No mês do homem, conheça os procedimentos cirúrgicos preferidos por eles

Hoje, 15 de julho comemora-se, no Brasil, o dia do homem e, a julgar pelos números, eles estão cada vez mais vaidosos. Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 5 anos, a busca de homens por procedimentos cirúrgicos quadruplicou no Brasil:  passou de 72 mil para 276 mil ao ano, uma média de 31,5 procedimentos por hora.
Ainda de acordo com o levantamento realizado pelo órgão, os procedimentos estéticos mais procurados entre os homens, variam de acordo com a idade. Veja:
Da infância até a juventude: a otoplastia (correção das orelhas em abano) é a mais comum;

Dos 20 aos 30 anos:  a procura fica entre a ginecomastia (cirurgia para correção das mamas masculinas) e a rinoplastia (plástica no nariz);

Dos 30 aos 40 anos: nessa fase, os homens se interessam mais pela lipoaspiração, lipoescultura e implantes capilares. Este último também é o preferido da faixa dos homens que têm entre 40 e 50 anos;

Dos 50 aos 60: a blefaroplastia (cirurgia nas pálpebras) é a mais procurada;

Acima de 60 anos:  a ritidoplastia (lifting facial ou tratamento cirúrgico das rugas do rosto) é a campeã de pedidos.

Mas entre todas elas existe uma técnica que, independentemente da idade, vem fazendo muito sucesso. Trata-se da Laserlipo, na qual o médico utiliza o (laser) para esculpir a barriga, tirando o excesso de gordura e deixando os músculos mais à mostra, causando o efeito “tanquinho”.

De acordo com o cirurgião plástico Rodrigo Motta, da Clínica Bellevie, de São José do Rio Preto/SP, este aumento pode ser explicado pela queda do preconceito entre os homens: “Nos últimos anos percebi um aumento de 50% na minha clientela masculina”.

Além de elevar a autoestima, os cuidados com a aparência também estão ligados ao sucesso no mercado de trabalho: “As empresas estão exigentes em relação à apresentação dos colaboradores, principalmente para os que trabalham diretamente com o público, pois eles funcionam como cartão de visitas”, explica Motta.

Outra vantagem é que, com os avanços tecnológicos, as técnicas estão cada vez menos indolores e invasivas: “Assim o tempo de recuperação é menor e eles podem voltar às atividades normais mais rapidamente”.

 

Informações:

Dr. Rodrigo Motta – Cirurgião Plástico – CRM/SP: 98.579

Clínica Bellevie

Deixei um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>